100619 entrevistas criadas 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Entrevista a:

Alberto Lindholz [adl001] 


PUBLICIDADE
Qual é sua especialidade? Criatividade, contato, investigação...?
Trabalho mais com contatos. Algumas vezes dou dicas na criação. O foco no qual atuo, atende a pequenas e médias empresas.
Algumas marcas/clientes para os que você trabalhou ao longo de sua carreira
BAND, Pfizer, Bayer, Volks, Nestle. Entre muitas outras.
Você tem um blog ou página web?
Ainda não, mas penso sériamente em começar a produzir algo.
O que seus clientes valorizam: a estratégia, a criatividade, o design, ou o ROI?
Cada cliente com que possuí relacionamentos e negócios tem um estilo diferente. Alguns procuram a estratégia, outros criatividade, outros seriedade, outros valores. Enfim, cada um com seu perfil.
A palavra criatividade é protagonista na linguagem dos publicitários, mas a maioria dos anúncios são medíocres. Por quê?
Penso que tudo não é devidamente como se é vendido. Percebo isso no dia a dia das empresas, agências. Procuram pregar que vendem uma grande solução, e quando esta no andamento, as coisas tomam outro rumo. Sempre discuto com Diretores, Empresários, o porque não investir em treinamento, em desenvolvimento da equipe, em ensino e educação? As respostas sempre são (como na pergunta) medíocres e claro, "cortar custos". Tipo de mentalidade que eu reprovo e não pratico.
É possível que uma má campanha publicitária venda muito?
No meu ponto de vista, a maioria das campanhas são ruins. Mas, aí que está a questão (sem ofensas), por exemplo: No Brasil, temos uma péssima educação, portanto se colocarmos uma propaganda que toque o pensamento das pessoas, ela não vai ter sucesso. Enquanto a grande exploração sexual, como anúncios de cervejas, atraem o grande público. Ou seja, elas podem sim, vender muito!
Que agencias, publicitários ou diretores você acha que são os melhores neste momento?
Gostava muito da Santa Clara e Africa. Atualmente tenho gostado de uma pequena agência, mas que vejo futuro, Toin.
O que você responde ao clássico "adoro a idéia, mas não é o momento"?
Insegurança por parte de quem está comprando. Ou, clássicamente valores.
O que lhe satisfaz mais: quando quem gosta do seu anuncio é seu chefe, seu cliente, seus amigos ou sua mãe?
Nunca levei meus trabalhos pra casa. Prefiro que quem goste seja eu e o cliente.
Como você vê a transição entre a publicidade tradicional e a publicidade online?
Ainda acho lenta. Mas, levo em consideração que nosso País esta se adaptando ao novo mundo. Gosto e sempre gostarei de impressos como jornal. Mas, fato é (para mim) que online as coisas são muito melhores.
Os publicitários estão bem pagos demais?
Alguns, poucos, sim! Claro os que estão nas grandes agências e, os grandes jogadores. Agora os formandos, é uma triste situação. Como em todas as carreiras, temos um começo dificil a trabalhar.
A publicidade é spam?
Espero que não! Se para alguns tem essa conotação, precisamos mudar urgente.
Você mesmo se sentiu enganado pela publicidade?
Sim, algumas vezes. Mas, sempre procuro estudar muito o que vou comprar por conta de uma publicidade.
O que você mais gosta de trabalhar em publicidade, e o que você menos gosta?
Minha mente não vê limites com a publicidade. Amo isso. O que menos gosto, ainda não sei. Nunca parei pra pensar nisso.
Os festivais publicitários ajudam a melhorar a indústria, ou são só uma elite fazendo homenagens?
Se eu te falar, vou ter que te matar!
Quando você seleciona um bolsista para trabalhar em publicidade, qual é a qualidade que você mais valoriza?
Vontade.
As marcas como geradoras de conteúdo poucas vezes triunfaram. O mundo online é diferente nesse sentido?
É muito rápido, o sucesso dura, as vezes, minutos. É difícil.
As pessoas compram a imagem do produto tanto como ou mais que o próprio produto?
Mais a imagem.
Sua experiência com a investigação qualitativa lhe serviu para descobrir caminhos ou mais para matar boas idéias?
Sempre atrai conhecimento. Então, descobrir caminhos.
Impacto! Esse é o principal barema para julgar o trabalho de um publicitário?
Não creio que seja somente isso. Ajuda, mas, precisa de muito mais.
Quais são os erros mais comuns que os clientes cometem ao julgar a criatividade?
Não ter criatividade.
Um publicitário pode se comunicar bem com pessoas de outras gerações ou culturas que não são a sua?
Claro, somente precisa saber respeitar os demais, suas diferenças e valores. Vejo o publicitário com muita cultura (alguns), o que não representa todo nosso contexto como Nação.
Em publicidade, o que é mais eficaz: insistir ou surpreender?
Surpreender.
Um candidato político é o mesmo que um produto?
Engraçado. Poderia sim ser um produto, assim seria mais fácil o descarte.
Como você explica que algumas marcas como ZARA tenham podido se expandir tanto e tão rápido sem publicidade? As leis do marketing estão mudando?
Creio que o publico da Zara, é diferente. As leis não mudaram, se adaptaram.
Que conselhos você daria a alguém que quer ser publicitário?
Perseverança e muito trabalho. Ah, leia muito, muito, muito.
EMPREENDEDOR
Em que idéia de negócio você está trabalhando agora? Como você teve a idéia?
No momento estou desenvolvendo uma Agência de Publicidade digital. Toda idéia creio surgir de uma necessidade. O mercado onde vou atuar é carente nesse assunto.
Você tem um website, blog, ou perfil social onde possamos ver algo sobre você ou seu projeto?
Ainda estou trabalhando nisso (com relação aos projetos), mas perfil social www.twitter.com/albertolindholz e tenho perfil no facebook tambem.
Qual foi sua trajetória profissional até agora? Que você estava fazendo antes?
Fiz diversas coisas para chegar até aqui. Minhas atuações sempre foram voltadas para Marketing, Administração, Tecnologia, Internet.
Como nasceu o espírito empreendedor em você? Havia algo disso em sua família ou no ambiente social no que você cresceu?
Sempre tive de trabalhar, desde criança. Acredito que isso foi o grande fator por esse interesse. Minha familia tambem sempre trabalhou muito, creio que tenha contribuído bastante.
Você tem sócios com os que comparte o negócio? Como se divide o trabalho e a participação?
Sim, trabalhamos em sociedade. Mudamos um pouco o perfil das participações, fizemos algo diferente e inovador nessa questão.
Descreva seu plano de negócio da forma mais breve e simples que possa fazê-lo.
Segredo.
O que você conseguiu até agora, e o que falta por conseguir?
Todo dia encontramos uma nova barreira. Todos os dias falta algo. Procuramos quebra-las dia a dia.
Você procura investidores? O que você lhes oferece a troca de quê?
Acho interessante. Participação e desenvolvimento é o que ofereço. O restante, somente discutindo podemos chegar a uma idéia que seja justa para ambos.
Você tem empregados ou profissionais que trabalham para você? O que é o que fazem?
Sim, temos Criação, Marketing, Controller, Programador.
Os empreendedores têm fama de ser controladores compulsivos. Como você evita isso?
Esse tem sido minha busca. Não trabalho pelo dinheiro e controle. Trabalho pela paixão e agregação de valores.
Como você consegue o equilíbrio entre trabalho e lazer?
Faço dos dois a mesma coisa. Amo trabalhar e amo esportes, as vezes, as duas coisas se encontram.
 

1026 visitas

Whohub
[adl001]
Alberto Lindholz
São Paulo - Brasil


[adl001] Alberto Lindholz
Faça-me uma pergunta, comentário ou peça-me opinião sobre algo:

 
 




© Alberto Lindholz
Endereço web desta entrevista:http://www.whohub.com/adl001

CONVIDA OS AMIGOS    Sobre Whohub  Normas de uso  FAQ  Sitemap  Buscar  Quem está online