100647 entrevistas criadas 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Entrevista a:

Maria do Carmo Araujorge [mcaraujorge] 


PROFISSÃO
A que você se dedica? O que aparece em seu cartão de visita abaixo de seu nome?
Arquitetura e, mais detalhadamente, a arquitetura de interiores e ambientação.
O que você escolheu estudar e por quê?
Escolhi estudar arquitetura porque é um misto de ciências exatas e humanas. Muita matemática e muita arte.
O que se espera de você em seu trabalho, e como você o consegue?
Espero compreender o que meus clientes necessitam e atendê-los até, chegar o mais perto possível, de realizar os seus sonhos. Fico muito feliz quando os torno felizes e atendo às suas expectativas.
Seus links na internet (website, blog, redes sociais, etc.)
Meu blog fala do cotidiano: http://mcaraujorge.blogspot.com Tem fotos de alguns de meus trabalhos no Flickr: www.flickr.com/photos/araujorge/sets Também tenho uma página no Orkut: Maria do Carmo Araujorge Estou no Twitter também, mas ainda não sei usar...
Está satisfeita com a educação que recebeu?
Recebi a educação que meus pais me deram. Mas, sei que sempre posso estudar mais, ler mais, atualizar-me mais pois, sei que toda a minha vida é responsabilidade só minha.
Em que áreas você pretende incrementar sua formação?
Gosto muito de arquitetura de interiores e, é nesta área que procuro me desenvolver.
Em que você é muito boma, e em que precisa melhorar?
Acho-me uma profissional muito dedicada e, por isto, estou sempre procurando melhorar. Mas, acho que sou muito boa em meus relacionamentos com todos com quem tenho contato.
Você assiste a seminários e cursos para melhorar em sua profissão ou você é autodidata?
Um pouco auto-didata mas adoro palestras, cursos e seminários - havendo um estarei lá.
Quando você se deu conta de que o que fazia era levado a serio e você poderia chegar a ser uma profissional?
A cada trabalho terminado em que percebo que foi aprovado pelos clientes que, por sua vez, me indicam sempre outros. Também o resultado de mostras como, por exemplo, a CasaCor que este ano fiz pela nona vez.
Quais foram as pessoas mais influentes em sua carreira?
A primeira delas foi Janete Costa que descobriu que eu poderia ser arquiteta. Ter a presença dela, ainda quando eu ainda não havia entrado para a faculdade, abriu-me muito a mente. Tive vários professores que me deram muitos toques. Quando estagiei com Ari Garcia Roza e toda aquela sua equipe tão efervecente! Fora isto, muitas outras pessoas que sempre me mostrarm como agir e como me portar. Atitude é tudo!
Com que classe de pessoas você se sente bem formando equipe de trabalho?
Atualmente eu trabalho sozinha, mas até que gostaria de trabalhar em equipe...
Que metas você fixou no âmbito profissional?
Nunca parar de me desenvolver profissionalmente. Fazer também mostras para tornar conhecido o meu trabalho.
Que publicações relacionadas a sua profissão você lê regularmente?
Além de livros diversos, estou sempre com as melhores revistas, principalmente as estrangeiras. As revistas são sempre os melhores meios de informação do que está acontencendo no momento atual.
Que idiomas você fala e como os aprendeu?
Além do portugues, minha lígua materna, falo o francês que aprendi na Aliança Francesa por anos e anos.
Você tem um website ou blog? Como foi o processo de fazê-lo? Ele cumpre o propósito para o qual foi criado?
Blog: http://mcaraujorge.blogspot.com. Gosto de escrever, fotografar e falar do cotidiano por isto criei este blog. Não posto notícias com regularidade mas, sempre que preciso o faço. De lá, tem um link para o Flickr onde posto fotos de alguns de meus trabalhos. Manter estas páginas ocupa muito tempo, por isto, não é sempre que estou postando coisas novas.
Como você se sente falando diante de uma platéia? Que experiências você teve?
Faço algumas palestras: mais ou menos uma a cada mês. No início, tive um pouco de medo, mas, agora, já fico um pouco mais descontraida, principalmente quando tenho tempo de me preparar.
Você assiste a cocktails, apresentações, feiras e convenções relacionadas a sua profissão?
Sim, vou a todos os eventos que posso para conversar com meus colegas e saber das novidades.
Você pesquisou os portais de networking profissional? Em quais você se registrou?
Sim, alguns, mas não me registrei em nenhum.
O que diferencia você de outros profissionais do setor?
Acho que a minha disponibilidade além da vîvência.
De que maneira a Internet está mudando a sua forma de trabalhar?
A Internet encurta o tempo pois não precisamos ir até a "matéria" para busca-la. Basta receber e enviar dados. Só se precisa ter cuidado para não se tornar escravo da Internet.
Você pratica o teletrabalho?
Sim e não. Teletrabalho além de ser por telefone também é pela Internet. Pratico sim, mas não muito cientificamente...
Você acredita que seus gostos pessoais servem para elevar sua qualidade profissional?
Sim, mas, embora pessoais estou sempre aberta a interagir.
Seus hobbies servem para fazer networking profissional?
Não sei se tenho hobbies, meu trabalho é o meu hobbie, pois adoro o que faço!
Você abriria mão de sua renda em troca de mais tempo livre?
Sim, porque como diz o Domenico de Massi: "tempo" é um dos cinco atributos do luxo. Tendo tempo podemos, antes de tudo, criar.
O que você menos gosta de fazer no seu trabalho?
Depende do momento mas, gosto de fazer quase tudo!
Além de sua profissão atual, o que você gostaria de ser?
Acho que nada, mas, talvez, jornalismo. Eu daria também para fazer-me de ponte entre duas pessoas, duas entidades - "lincar". Adoro informar...
Qual foi a coisa mais importante que você aprendeu com a experiência em sua profissão?
Relacionamento! Eu sem o outro não valho nada!
Quando você era criança, o que queria ser quando crescer?
Muitas coisas: trocador de ônibus, matemática, atriz...
Você acredita que, salvo exceções, a amizade profissional e particular não devem ser misturadas?
Não, amizade é ou não é!
Créditos, Publicações, Concursos, etc.
Publicações: quatro páginas no livro: "Anual Design" - Brasília, 2007 duas páginas no livro: "Receita de sucesso", publicação da Bontempo - 2009 diversas matérias em jornais e revistas nacionais e regionais. Mostras: Varias: entre elas, nove edições da CasaCor - Brasília.
Sua bíblia?
São diversas mas tenho um amor especial pela literatura da Seicho-No-Ie que tem me ensinado a viver e conviver.
Como você reagiria às queixas dos clientes?
Primeiro fico perplexa mas, depois começo uma longa reflexão para entender onde errei e aprender com este erro.
Alguém quer pedir um aumento de salário em seu trabalho, e pede conselho sobre como abordar esse assunto com seu chefe a você, o que você diria?
Mostre a ele o seu valor, o quanto seu trabalho é importante para aquele emprendimento e, depois diga-lhe que pretende um aumento. Atenção: fale com ele somente se a empresa estiver em um ótimo momento e ele estiver feliz.
Como você lida com o stress?
Quando alguma coisa ou alguém me diz que estou estressada procuro parar, refletir e meditar. Observo a minha meta e observo de que modo estou caminhando para ela. Se for preciso, faço correções e logo prossigo com um outro ritmo.
Quais são os erros mais comuns cometidos pelos clientes quando julgam seu trabalho?
Quando eles não sabem claramente me dizer o que querem, aí, também, me julgam mal, mas sempre é preciso observar o que foi que causou aquele desentendimento. O poir é o cliente que nada fala porque, assim, não temos a oportunidade de acertar o que não estava correto.
ARQUITETURA
Qual é sua especialidade em arquitetura?
Arquitetura de interiores.
Alguma página web ou blog onde possamos ver algo sobre seu trabalho?
WWW.flickr.com/photos/araujorge/sets
O que é para você um bom design arquitetônico?
Aquele que é correto, atende aos interesses do cliente, está conectado com a atualidade.
Que época histórica da arquitetura mais te fascina?
Varia muito: o homem faz belas arquiteturas desde a caverna. O Egito? A Grécia? Roma? Idade média e suas igrejas? O Art Nouveau, o Art Deco? Anos 50? Hoje? Tudo tem seu valor!
O nome de um edifício famoso que você não gosta nem um pouco
Agora não me lembro. Aliás, faço questão de esquecer do que não gosto...
Que hardware ou software você usa como ferramentas imprescindíveis em seu trabalho?
Computador, Cad. E outros que virão por aí...
Em que cidade você mora ou trabalha? Por quê?
Moro e trabalho em Brasíla.
Você trabalha com outros arquitetos? Como se formou a equipe?
Não, trabalho só.
O que você pensa dos concursos? Para que tipo de concursos você costuma se apresentar?
Concurso é necessário, principalmente na área pública. Praticamente nunca entro em concurso.
Como se respeita a identidade do ambiente mantendo a assinatura de um edifício?
Trabalhando levando-se em conta que não estamos sozinhos neste mundo. Devemos ter sempre, na mente, como é o entorno aonde vamos interferir. Se estamos lá para conservar ou para modificar - neste caso, para melhorar e não para aparecer...
Que arquitetos você admira: históricos e contemporâneos?
São muitos e muitos! Gaudi, Alvar Aalto, Kenzo Tange, RRRRoberto (Rio de Janeiro), Lina Bo Bardi, Oscar Niemeyer, Mies Van Der Rohe, Tadao Ando, Alvaro Siza, Lelé, Acacio Gil Borsoi, tantos outros...
Em sua filosofia profissional, o que vem antes: a função ou a forma?
A função vem antes, mas a forma é de suma importancia! Sei lá, o ovo ou a galinha?
Urbanismo horizontal ou vertical?
Depende do contexto.
Como será uma casa unifamiliar em 2050?
Será que existirá? Ela deverá respeitar a natureza: ser sustentável (o máximo possível) e deverá conter alta tecnologia também de maneira sustentável.
Que novos materiais geram maior interesse pra você?
Tudo que aparece me deixa curiosa para lhe dar novo formato ou novo uso. É novo? Quero saber...
Arquitetura bioclimática, sistemas domóticos... se aproxima uma revolução profunda na arquitetura?
Se não for assim...onde estaremos num futuro próximo?
No desenvolvimento de um projeto, você se sente mais próximo a seus clientes, ou do publico que há de usá-lo?
Se eu não estiver próxima deles outros estarão. O projeto não é para mim, é para eles, esta é a questão.
Os faraós construíam pirâmides e os banqueiros, arranha-céus. Será a arquitetura sempre um símbolo de poder?
Vista por este ângulo, sim!
Imagine uma casa ideal para você. Onde estaria? Como seria?
No alto de um morro, com vista para o oceano. Muito vidro, muita luz, muito fresca, muito aconchegante, com muita planta por perto.
É possível copiar para ser original?
Ser original é ser sincero consigo mesmo!
Onde está o equilíbrio entre a arquitetura arraigada e a que responde a seu tempo?
Quando conheço o que tem verdadeiro valor, conservo, mas se o que existe não tem valor real posso trocar pelo novo. Na realidade temos sempre que escolher o que é melhor para cada pessoa, lugar e tempo. Tudo depende de equilíbrio.
Arquitetura espetáculo: são os edifícios cada vez mais fenômenos mediáticos?
Alguns sim, a maioria não! Toda cidade, por menor que seja merece, pelo menos, ter um marco. Haja vista o MAC, museu de Niterói, projetado por Oscar Niemeyer que deu nova visibilidade para a cidade. Fenômenos midiáticos também trazem muitas coisas boas.
Que lema você gostaria de ver escrito na entrada da faculdade de arquitetura?
Aqui você está se preparando para a vida!
Que tipo de projeto seria seu sonho nestes momentos?
Aquele que surpreendesse favoralvemente meu cliente e o fizesse feliz!
Seu artista favorito
Beatles, Caetano Veloso, Chico Buarque, Vivaldi, Eric Satie, Tom Jobim...na música. Monteiro Lobato, Kafka, Sartre...na literatura. Picasso, Roberto Burle Marx, Da Vinci, Léger, Alejadinho...nas artes plásticas. E, por aí vai.
Que páginas de arquitetura na Internet você freqüenta?
Depende da necessidade.
 

776 visitas

Whohub
[mcaraujorge]
Maria do Carmo Araujorge
Brasilia - Brasil


[mcaraujorge] Maria do Carmo Araujorge
Faça-me uma pergunta, comentário ou peça-me opinião sobre algo:

 
 




© Maria do Carmo Araujorge
Endereço web desta entrevista:http://www.whohub.com/mcaraujorge

CONVIDA OS AMIGOS    Sobre Whohub  Normas de uso  FAQ  Sitemap  Buscar  Quem está online  EMPREGOS